Professora: Meire Falco

Este blog foi criado para complementar as aulas de ARTES e para compartilhar com colegas educadores e afins, assuntos, artigos, fotos e arquivos sobre artes visuais, música, teatro,dança, etc. Serão postadas as apostilas usadas nos bimestres, atividades sugeridas, dicas de sites, dicas para o desenvolvimentos dos trabalhos práticos, orientações, publicação dos trabalhos desenvolvidos, curiosidades e muito mais. Em caso de dúvidas ou informações deixe um comentário e email, que eu entrarei em contato.Obrigado!

Meire Falco - Campo Grande - MS

Curta a página no facebook : apostiladeartes.com


sexta-feira, 6 de junho de 2014

VALE A PENA LER!

Aluno processa professor por celular retirado em sala de aula e perde

Em sentença, juiz afirmou que país virou as costas para educação e culpa novelas e reality-shows

RIO - A polêmica do uso de celular em sala de aula chegou nos tribunais depois que um aluno processou o seu professor por ter tomado o aparelho no meio de uma aula. O episódio aconteceu em Tobias Barreto, no Sergipe, e teve a decisão do juiz Elieser Siqueira de Souza Junior a favor do docente. O magistrado aproveitou a sentença para criticar as novelas, reality-shows e a ostentação, considerados pelo magistrado como contra educação.
“Julgar procedente esta demanda é desferir uma bofetada na reserva moral e educacional deste país, privilegiando a alienação e a contra educação, as novelas, os ‘realitys shows’, a ostentação, o ‘bullying‘ intelectivo, o ócio improdutivo, enfim, toda a massa intelectivamente improdutiva que vem assolando os lares do país, fazendo às vezes de educadores, ensinando falsos valores e implodindo a educação brasileira”, afirmou o juiz.
A ação foi movida pelo aluno Thiago Anderson Souza, representado por sua mãe Silenilma Eunide Reis, que, segundo consta nos autos do processo, passou por “sentimento de impotência, revolta, além de um enorme desgaste físico e emocional” após ter o celular retirado pelo professor Odilon Oliveira Neto. O estudante disse que apenas utilizava o aparelho para ver o horário. Porém, perante outras provas, o juiz não acreditou na versão de Thiago.
“Vemos que os elementos colhidos apontam para o fato de que o Autor não foi 'ver a hora'. O mesmo admitiu que o celular se encontrava com os fones de ouvido plugados e que, no momento em que o professor tomou o referido aparelho, desconectou os fones e... começou a tocar música”.
Em depoimento, o professor e a coordenadora do colégio afirmaram que não foi a primeira vez que o aluno foi chamado a atenção para o uso do aparelho em sala de aula. O juiz apontou que, para além da proibição do colégio, existem normas do Conselho Municipal de Educação que proíbem o uso do celular em sala de aula, exceto para atividades pedagógicas.
“Pode-se até entender que o Discente desconheça a legislação municipal sobre os direitos e deveres dos alunos em sala de aula. O que não se pode admitir é que um aluno desobedeça, reiteradamente, a um comando ordinário de um professor, como no presente caso”, observa.
O juiz ainda aproveitou a execução para fazer uma análise sobre a educação do Brasil apontando que a mesma tornou-se uma espécie de “carma” para quem trabalha.
“No país que virou as costas para a Educação e que faz apologia ao hedonismo inconsequente, através de tantos expedientes alienantes, reverencio o verdadeiro herói nacional, que enfrenta todas as intempéries para exercer seu ‘múnus’ com altivez de caráter e senso sacerdotal: o Professor”, sentenciou.



Read more: http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/aluno-processa-professor-por-celular-retirado-em-sala-de-aula-perde-12718573#ixzz33sP5QTsD

sexta-feira, 7 de março de 2014

No dia da mulher!

Dia 8 de março , dia da mulher. Mulher feminista que lutou pelos seus direitos e conseguiu com tanta força, que deixou de ser apenas mulher para ser candidata, mãe, dona de casa, empresária, professora, esposa, psicóloga, amiga, independente, livre...tão livre que pensou que podia dominar o mundo! Perdeu sua feminilidade, sua essência, sua doçura e principalmente a sua paciência..pois o tempo agora é muito curto. Feliz mesmo é a "mulher de verdade", a Amélia, a mãe, a esposa e a Rainha do lar, que tem tempo para ficar com a família, curtir a vida, fazer um "Slow food" com os filhos e ainda se divertir com tudo isso. Se elas, as feministas, soubessem que essa tal liberdade nos sairia tão caro, talvez teriam ido mais devagar. O que nos resta é tentar aproveitar o que há de bom nestas conquistas e não esquecer nunca de nossa essência de ser mulher!
FELIZ DIA DAS MULHERES!

 Por MEIRE FALCO

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

BEM VINDOS DE VOLTA!

QUERIDOS ALUNOS QUE 2014 SEJA UM ANO MARAVILHOSO PARA TODOS VOCÊS, APROVEITEM A ESCOLA E O CONHECIMENTO QUE ELA VOS PROPORCIONA, VALORIZE O PATRIMÔNIO PÚBLICO E RESPEITE SEUS COLEGAS E PROFESSORES. FICA A DICA!!!!

2014 - UM ANO COM MUITAS NOVIDADES]


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

História da Música - 9ºs anos

História da MPB - 9ºs anos

4º Bimestre - Arte Barroca

Para os alunos dos 1ºs anos
4º BIMESTRE – ATIVIDADE NO CADERNO
BARROCO
A arte barroca originou-se na Itália (séc. XVII) mas não tardou a irradiar-se por outros países da Europa e a chegar também ao continente americano, trazida pelos colonizadores portugueses e espanhóis. As obras barrocas romperam o equilíbrio entre o sentimento e a razão ou entre a arte e a ciência, que os artistas renascentistas procuram realizar de forma muito consciente; na arte barroca predominam as emoções e não o racionalismo da arte renascentista. É uma época de conflitos espirituais e religiosos. O estilo barroco traduz a tentativa angustiante de conciliar forças antagônicas: bem e mal; Deus e Diabo; céu e terra; pureza e pecado; alegria e tristeza; paganismo e cristianismo; espírito e matéria.
Suas características gerais são:
• emocional sobre o racional;
• busca de efeitos decorativos e visuais, através de curvas, contracurvas, colunas retorcidas;
• entrelaçamento entre a arquitetura e escultura;
• violentos contrastes de luz e sombra;
• pintura com efeitos ilusionistas, dando-nos às vezes a impressão de ver o céu, tal a aparência de profundidade conseguida. 
NA PINTURA: Dentre os pintores barrocos italianos: 
Caravaggio- o que melhor caracteriza a sua pintura é o modo revolucionário como ele usa a luz. Ela não aparece como reflexo da luz solar, mas é criada intencionalmente pelo artista, para dirigir a atenção do observador. Obra destacada: Vocação de São Mateus. 
Velázquez- além de retratar as pessoas da corte espanhola do século XVII procurou registrar em seus quadros também os tipos populares do seu país, documentando o dia-a-dia do povo espanhol num dado momento da história. Obra destacada: O Conde Duque de Olivares. 
Rembrandt- (holandês) - o que dirige nossa atenção nos quadros deste pintor não é propriamente o contraste entre luz e sombra, mas a gradação da claridade, os meios-tons, as penumbras que envolvem áreas de luminosidade mais intensa. Obra destacada: Aula de Anatomia. 
NA ESCULTURA: Suas características são: o predomío das linhas curvas, dos drapeados das vestes e do uso do dourado; e os gestos e os rostos das personagens revelam emoções violentas e atingem uma dramaticidade desconhecida no Renascimento. 
Bernini- arquiteto, urbanista, decorador e escultor, algumas de suas obras serviram de elementos decorativos das igrejas, como, por exemplo, o baldaquino e a cadeira de São Pedro, ambos na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Obra destacada: A Praça de São Pedro, Vaticano e o Êxtase de Santa Teresa. 
PESQUISA: NO CADERNO – (0 a 4,0)
1- O BARROCO NO BRASIL
a) ESCULTURA : Antônio Francisco Lisboa (o Aleijadinho)

b) PINTURA:  com Mestre Ataíde.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

O significado das Cores


  • Vermelho: é uma cor que parece sair ao encontro, adequado para expressar a alegria entusiasta e comunicativa. É a cor mais excitante de todas, pode significar paixão, emoção, ação, agressividade, perigo.
  •  Azul: é uma cor reservada e que parece afastar-se. Pode expressar confiança, reserva, harmonia, afeto, amizade, fidelidade, amor.
  •  Verde: reservado e esplendoroso. É o resultado do acorde harmônico entre o céu-azul e o amarelo do sol. É a cor da esperança. Pode expressar natureza, juventude, desejo, descanso, equilíbrio.
  •  Amarelo: irradia sempre em todas as partes e sobre todas as coisas, é a cor da luz e pode significar egoísmo, ciúmes, inveja, ódio, adolescência, riso, prazer.
  •  Laranja: é a cor do fogo flamejante, foi escolhido como sinal de precaução. Pode significar regozijo, festa, prazer, aurora.
  •  Rosa: o ditado popular que afirma tudo ser visto em cor-de-rosa, reflete fielmente seu significado: ingenuidade, bondade, ternura, ausência de todo forma de mal.
  •  Violeta: é a cor que indica a ausência de tensão. Pode significar calma, autocontrole, dignidade, aristocracia e também violência, engano, agressão premeditada.
  •  Branco: é a luz que se difunde (na cor). Expressa a ideia de inocência, paz, infância, divindade, estabilidade absoluta, calma, harmonia.
  •  Preto: é a ausência de cor pode determinar tudo o que está escondido, velado e pode expressar separação, tristeza, morte, noite. Também possui sensações positivas como seriedade, nobreza e pesar.
  •  Cinza: é a cor que iguala todas as coisas e que permite a cada cor suas próprias características sem interferir nelas, pode expressar desconsolo, passado, velhice, desânimo, indeterminação.
FONTES DE PESQUISA

terça-feira, 30 de julho de 2013

ARTE AFRICANA - lindos

Máscaras africanas - 1ºs


Trabalho sobre as máscaras africanas - 1ºs anos
Clique no link para ver

FOLCLORE

Folclore é o conjunto de crenças, superstições, lendas, festas e costumes de um povo passado de geração em geração. A palavra Folclore vem do inglês pela junção das palavras folk (povo) e lore(sabedoria popular) significando sabedoria do povo. O Folclore no Brasil só começou a receber atenção da elite na metade do século XIX, durante o Romantismo. Naquela época, a cultura popular crescia na Europa e Estados Unidos e, baseados nesse interesse, estudiosos brasileiros como Celso de Magalhães e Sílvio Romero pesquisaram as manifestações folclóricas nativas e publicaram estudos. Vários artistas cultos começaram a colocar em suas obras elementos da cultura popular o que fazia parte de um projeto, estimulado pelo governo de Dom Pedro II, para construção de símbolos nacionalistas que poderiam contribuir para afirmação do Brasil entre as nações civilizadas.  O resultado de tudo isso foi que hoje o Folclore brasileiro se encontra em destaque. O Folclore alimenta o turismo cultural do Brasil e tornou-se instrumento de educação nas escolas.
O Folclore também é protegido por lei, está previsto na Constituição Federal de 1988, nos artigos 215 e 216, que tratam da proteção do patrimônio cultural brasileiro: “os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira”. São várias as formas de manifestação cultural onde o Folclore Brasileiro está presente:
Músicas:  Cantigas de roda e Serenatas               
Danças e Festas:Carnaval, Festas Juninas, Cavalhadas, Frevo eMaracatu                    
Linguagem:  Provérbios ou ditados populares, parlendas ou trava-línguas, adivinhas e Literatura de Cordel
Usos e Costumes:Vestuário, pratos típicos, roupas e etc.
Brinquedos e Brincadeiras: Boneca de pano, arapuca, pipa (papagaio), pião, bolinha de gude,esconde-esconde, etc.
Crenças e Superstições e também  Arte e Artesanato